Câmara de CG | Com CMCG | 22/05/2020 09h40

Mestre em Saúde Pública parabeniza ações estratégicas de Campo Grande no combate à covid-19

Compartilhe:

A live desta quarta-feira (20), realizada pela Comissão Especial em apoio ao Combate a Covid-19 da Câmara Municipal de Campo Grande contou com a participação do doutor e mestre em Saúde Pública, professor da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, Daniel Soranz para esclarecer as dúvidas da população e abordar as ações estratégicas dentro do sistema público de saúde a fim de evitar a propagação do Coronavírus. A transmissão pode ser acompanhada todas as quartas-feiras, às 9h30, pelo facebook.com/camaracgms ou pelo instagram @camaracgms.

A Comissão Especial de Apoio ao Combate a Covid-19 é composta pelos vereadores Dr. Lívio (presidente), Eduardo Romero, Pastor Jeremias Flores, Betinho e Delegado Wellington. O objetivo da comissão é acompanhar pelo Legislativo as ações do Executivo e buscar alternativas e parcerias para o enfrentamento do Coronavírus.

O presidente da Comissão Especial, vereador Dr. Lívio reforçou incialmente as parcerias realizadas com a Cruz Vermelha e Defesa Civil de Mato Grosso do Sul para união de forças para o combate à pandemia. “A Câmara assinou neste mês o termo de cooperação com a Cruz Vermelha de MS e está apoiando na divulgação da campanha de arrecadação de agasalhos e alimentos da Cruz Vermelha, essas doações podem ser feitas diretamente na Sede da Cruz Vermelha. A Cruz Vermelha também está em parceria com a Câmara para a implementação de polos de assistência para a população mais vulnerável de Campo Grande, que conta também com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde e da Fiocruz. E foi assinado ontem também um termo de cooperação com a Defesa Civil e já estamos planejando as ações conjuntas para enfrentamento deste período crítico”, explanou.

O vereador Otávio Trad, presidente da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final lembrou durante a live da Cartilha do Consumidor em tempos de Covid-19 que está disponível no site da Câmara e redes sociais. “Nós participamos recentemente de uma live aqui da Câmara para falar sobre a relação de consumo em momentos de pandemia, muita coisa vem mudando durante a pandemia e no direito não é diferente, a Câmara através das Comissões de Justiça e de Defesa do Consumidor lançou a Cartilha do Consumidor em tempos de Covid-19, no formato digital e gratuito, que está disponível para a população no site da Câmara e redes sociais”, destacou.

O convidado da live desta quarta-feira (20), doutor e mestre em Saúde Pública, professor da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, Daniel Soranz parabenizou as ações estratégicas realizadas pelo Estado de Mato Grosso do Sul em combate ao Coronavírus. “Não é à toa que o estado de Mato Grosso do Sul e o município de Campo Grande têm um número de casos muito inferior em relação ao restante do País, uma taxa de letalidade muito menor do que a maior parte dos estados, isso depende de muito trabalho e de muita organização”, avaliou.

Para Daniel Soranz, o atendimento separado dos pacientes com sintomas respiratórios é fundamental para reduzir a taxa de letalidade. “Campo Grande fez o isolamento no momento correto, mas, principalmente, organizou o sistema de saúde do jeito correto como preconiza a Organização Mundial da Saúde e principais referências internacionais, separar o atendimento dos pacientes que têm sintomas respiratórios dos pacientes que não têm sintomas respiratórios, como exemplo, a instalação do Polo de Atendimento, no Parque Ayrton Senna, no Bairro Aero Rancho, criado pela Prefeitura de Campo Grande, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz para receber exclusivamente pacientes com suspeita do Coronavírus e outras síndromes respiratórias, isso vai dar muita diferença no resultado final dessa pandemia em salvar vidas, porque um dos maiores erros que aconteceu em São Paulo, na Capital do Rio de Janeiro, na Itália, foi misturar os pacientes que têm sintomas respiratórios com outros pacientes dentro das unidades de saúde, isso aumenta a mortalidade, porque o paciente que já tem outros problemas pega o Coronavírus, então fica aqui o meu registro, os números falam por si do resultado do trabalho do município de Campo Grande no combate ao Coronavírus”, disse.

Outro assunto abordado pelo convidado, Daniel Soranz, foi a mudança da dinâmica de atendimento dos profissionais da saúde. “Não dá para deixar de falar do momento desafiador que vivemos hoje, no sistema de saúde estamos muito acostumados a estarmos próximos das pessoas, principalmente, na atenção primária e o Coronavírus muda todo esse panorama. Nesse momento temos que manter uma certa distância, usar máscara, não podemos abraçar, encostar, isso muda toda a dinâmica do serviço de saúde. No momento que a gente organiza as outras doenças, os exames periódicos, o preventivo de colo de útero, outros exames de rastreio, nesse momento temos que pedir para que as pessoas esperem um pouco, para que não procurem o serviço de saúde se não for estritamente necessário, uma mudança completa do nosso modo de agir, isso foi um desafio para os profissionais de saúde, entender esse novo momento”, alegou.

“Outro desafio é a utilização da internet, o nosso Conselho de Medicina era resistente a esse contato remoto com o paciente, com o Coronavírus o conselho foi obrigado mudar algumas regras, mas, principalmente, o sistema único de saúde e o sistema privado também, a maioria dos centros municipais de saúde do País todo não faziam contato remoto por telefone ou pela internet com seus usuários, essa mudança foi colocada pelo Coronavírus e ela é fundamental. Muitas coisas que eram feitas presencialmente estão sendo feitas por telefone para não deixar de atender os pacientes. De novo, o município de Campo Grande saiu na frente montando um canal de atendimento o Teleconsulta para informar a população sobre os sintomas do Coronavírus e também para informar onde procurar assistência médica caso tenha sintomas graves”, complementou.

Segundo o presidente da Comissão de Finanças e Orçamento e membro da Comissão de Combate ao Coronavírus, criada pela Câmara, vereador Eduardo Romero, mesmo com números menores de casos da doença na cidade, Campo Grande tem que continuar alerta e vigilante com as medidas de prevenção. “Campo Grande tem se dedicado a fazer o melhor para enfrentar essa questão da pandemia, temos tido o privilégio de ser o município e estado que tem números que estão bem diferentes da realidade nacional, mas o que ainda não nos dá essa tranquilidade de dizer que está tudo bem, precisamos continuar em alerta e vigilantes”, alertou.

Telefones Úteis

Denúncia - É possível fazer denúncia de aglomeração ou descumprimento de decreto pelo telefone (67) 3314-9955.

Teleconsulta coronavírus: (67)2020-2170 – Canal de atendimento pelo telefone, para sanar dúvidas sobre sintomas e receber orientações iniciais, com horário de atendimento das 06h às 00h.

Drive-Thru: (67) 3311-6262 - sistema de testagem rápida para pessoas com sintomas da doença, é agendada uma consulta pelo telefone no Batalhão Central do Corpo de Bombeiros, entre a rua 14 de julho com a 26 de março. A consulta é agendada via telefone e confirmada por um SMS.

Para doações da Campanha de agasalhos, itens de higiene e alimentos da Cruz Vermelha de MS: (67) 99850-6248.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS