Ciência | Da redação/ com Assessoria | 23/03/2016 14h58

Prefeito implanta digitalização na zona rural de Figueirão e colhe resultados

Compartilhe:

O projeto de digitalização da zona rural implantado pela gestão do prefeito Rogério Rosalin (PSDB) no município de Figueirão já apresenta resultados positivos. O banco de dados criado pelo município será disponibilizado para entidades e setor privado, interessados em investir na região. Além disso, o projeto tem como foco o desenvolvimento da cadeia leiteira, ampliação da produção e o consumo de hortifrúti e carne bovina na região.

Na última semana, fazendeiros de região da Pontinha do Coxo, Hélio e Ricardo Nantes de Oliveira, da Fazenda Rancho Fundo e Francisco Euzébio, da Fazenda Dois Coqueiros, estiveram no gabinete para viabilizar, junto com o prefeito e o secretário de Obras, Júnior Adão, novos traçados de estradas e construção de pontes e mata-burros onde necessário naquela região. As soluções de remanejamento físico-estrutural das propriedades foram encontradas com ajuda das imagens.

“Entre as principais contribuições da digitalização dessas áreas, estão as relacionadas à infraestrutura da zona rural e mapeamento ambiental. Entidades como o sindicato rural do município, federações, órgãos ambientais e outros terão aceso aos dados que complementam as informações já existentes. E os próprios produtores rurais poderão solicitar informações que vão contribuir no preenchimento do Cadastro Ambiental Rural (CAR)”, declarou Rosalin.

De posse desses dados, a Secretaria Municipal de Agricultura de Figueirão, desenvolverá ações para identificar as aptidões de cada fazenda, visando ampliar a qualidade da produção agropecuária, atrair indústria e contribuir com os moradores da zona rural.

100% digital
Figueirão é o primeiro município a registrar por imagens fotográficas e de satélite, 100% da zona rural. Com uso de GPS, a prefeitura levantou detalhes das 498 propriedades rurais, com suas deficiências estruturais, ambientais, estradas, rodovias, sinalização e rios. Também foram digitalizados trechos de cinco rodovias, entre elas a MS-436, que liga Camapuã a Figueirão, rios e estradas que unem a cidade e o campo.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS