Comércio | Com Portal do MS | 24/10/2017 08h31

Emissão de notas fiscais eletrônicas apresenta alto crescimento no ano

Compartilhe:

A emissão de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) já é realidade para grande parte do comércio varejista em Mato Grosso do Sul. O número de empresas que aderiram ao novo sistema também saltou expressivamente desde janeiro até setembro deste ano.

No primeiro mês foi 1.234.518 de NFC-e emitidas contra 6.066.734 em setembro. Dados da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) revelam que no acumulado desses nove meses o total atingiu 34.361.710 de emissões. Além de ser uma inovação tecnológica, a emissão da NFC-e traz inúmeros benefícios ao fisco, empresas e consumidores.

Evolução mês a mês

A implantação do novo sistema teve início em outubro de 2016. E de lá para cá já são 2919 empresas autorizadas a emitir o documento fiscal. Em 2016 nos meses de outubro, novembro e dezembro foram 2.213.648 de notas fiscais do consumidor eletrônicas emitidas pelo varejo. Em outubro, o sistema registrou 481.850; em novembro, 656.154; e no mês de dezembro fechou com 1.075.644 emissões.

Nos primeiros dez dias de 2017, o sistema já havia autorizado 300.207 NFC-e. Ao fim do mês de janeiro o número atingiu um total de 1.234.518 notas emitidas.

Até o dia dez de fevereiro a emissão atingiu um total de 505.359 notas, fechando o mês com 1.595.439 NFC-e.

Os meses seguintes fecharam: março (2.353.124), abril (2.727.608), maio (3.533.827), junho (3.875.623), julho (4.806.667), agosto (5.631.323), setembro (6.066.734 até o dia 28).

Vantagens

A emissão do documento fiscal é realizada em diversos locais como supermercados, lojas de cosméticos, de roupas, farmácias, mercearias, oficinas de veículos, revendedoras de carros, entre diversos outros estabelecimentos. Na prática, a NFC-e vem em substituição à Nota Fiscal de Venda ao Consumidor e ao Cupom Fiscal.

Para o consumidor, as principais vantagens são a agilidade e a segurança na compra. A NFC-e traz a grande vantagem de ser capaz de reduzir filas de checkout através da distribuição de pontos de venda até em locais fisicamente separados das tradicionais ilhas de caixas. Também existe a possibilidade de verificação em tempo real da validade da compra realizada, pela leitura do QR Code.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS