Educação | Com Agência ALMS | 04/09/2019 13h00

Para Pedro Kemp, cortes de bolsas reafirmam o desmonte da Educação

Compartilhe:

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) usou a tribuna, durante a sessão ordinária desta quarta-feira (4), para repercutir o anúncio feito pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação vinculada ao Ministério da Educação (MEC), do corte de 5.613 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado. Somente em Mato Grosso do Sul, 107 bolsistas serão atingidos.

“É um desmonte na área da Educação. Os contingenciamentos realizados pelo Governo Federal, a interrupção de programas e os cortes de bolsas reafirmam o declínio deste setor estratégico para o desenvolvimento do país. Não faltam recursos para o pagamento da dívida pública, mas faltam para o futuro da nação”, disse o deputado.

Conforme Kemp, no Estado o congelamento das bolsas representa R$ 714.800,00. “Protocolei hoje indicação ao MEC e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações para retomar e garantir o pagamento das bolsas de iniciação científica para alunos medalhistas da Olimpíada Brasileira de Matemática e das bolsas de mestrado e doutorado”, afirmou.

Para o parlamentar, a situação precisa ser reavaliada. “É preciso fazer uma análise de cada caso e estabelecer algumas prioridades. Programas de mestrados e doutorados de todo o Brasil anunciam uma verdadeira tragédia para o futuro do trabalho científico, porque além dos severos cortes no custeio das universidades, também foram suspensas as bolsas de estudos dos acadêmicos, fazendo a maioria dos pesquisadores abandonar os estudos para buscar emprego e sobreviver”.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS