Entrevistas | Da Redação | 25/08/2017 18h30

MS EM DIA PREVIEW #16 aborda o projeto Mães da Fronteira

Compartilhe:

A dor da perda de Breno Luigi Silvestrini de Araújo e de Leonardo Batista Fernandes não colocou um ponto final na cidadania de famílias que juntando forças buscam um movimento social de militância por respeito ao cidadão. Para explicar o que é o sentimento do “Mães da Fronteira” e o tamanho do sonho desse projeto, o MS EM DIA PREVIEW, da 16ª edição falou com uma das fundadoras da iniciativa, Lilian Silvestrini.

Psicóloga, mãe, e uma campo-grandense combativa por reflexão maior da sociedade quanto a violência no nosso país, assim como a importância da fronteira oeste nesse debate, Lilian tenta mobilizar a sociedade com outras pessoas do “Mães da Fronteira”. E a estratégia principal é o "olho no olho"

A tragédia, que serviu de semente para o projeto já conseguiu batizar um bosque na Capital e desengavetar o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), depende de adesão para que Breno e Leonardo estejam vivos em um legado tão forte quanto a saudade que deixaram.

Confira a conversa no vídeo:

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS