Entrevistas | Da Redação | 13/09/2019 05h02

MS EM DIA PREVIEW fala de 'gentrificação', Reviva e de moradia no Centro da Capital

Compartilhe:

Gerente de uma das principais imobiliárias de Campo Grande, que administra vários imóveis na área Central, Fernando Catalano acompanha com absoluta atenção o processo de repaginação do pedaço onde começou a "identidade que conhecemos hoje" da cidade Morena. Para ele resgatar a Rua 14 de Julho, permite um encontro do passado, da tradição, com o futuro, e assim uma ótima oportunidade para a economia do principal município de Mato Grosso do Sul.

Formado em Geografia, o entrevistado dessa edição do MS EM DIA PREVIEW dá inclusive o nome certo para se definir a transformação que o Reviva promove na Rua de 14 de Julho: Gentrificação. E, sob o olhar de alguém com expertise em negócios do ramo imobiliário, antenado com fenômenos que já ocorreram nesse sentido em Nova York, São Paulo, Londres, Madri e outras metrópoles do planeta, ele crava.

"O efeito positivo desse projeto virá e não tem como hoje medir o resultado total. A partir da iniciativa, feita aqui pelo Poder Público com o Reviva, devemos ter em breve outras ações já com o viés empreendedor da Iniciativa Privada remodelando espaços urbanos. Mas o principal é ocupar e as pessoas terem qualidade de vida onde estiverem instaladas. Isso a gentrificação coloca como prioridade. Por isso sou a favor da moradia popular no Hotel Campo Grande e do Reviva. E falo com a visão de quem estuda processos dessa natureza", destaca.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS