Entrevistas | Danilo Galvão | 30/10/2018 12h10

MS EM DIA traz cientista político para falar das eleições 2018

Compartilhe:

Próximo ao dia do sul-mato-grossense e mais de 100 milhões de brasileiros irem às urnas outra vez, o MS EM DIA PREVIEW convida um cientista político para analisar o pleito, que se mostrou absolutamente peculiar pela renovação na proporcional. Agora, no segundo turno, Tito Machado conta se, a mesma referência para a história será dada na disputa pelo Governo do Estado, e na corrida presidencial.

Certo é que, com certeza, no pleito que define a sucessão de Michel Temer há ingredientes emblemáticos, devido a possível ruptura de uma sequência tradicional no poder. Mas, segundo o entrevistado dessa edição do programa, em Mato Grosso do Sul, a eleição acabou sendo morna, em virtude da falta de um player que mudaria todo o contexto da campanha.

Na entrevista, Tito explica, o porque da falta de Andre Puccinelli ter sido tão decisiva para as eleições no Estado. Algo fundamental à liderança de Reinaldo Azambuja nas pesquisas e no primeiro turno.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS