As obras representam 152 mil residências ligadas à rede de esgoto e 9.255 novas casas com água encanada

"/>
Geral | Com Portal do MS | 12/01/2019 15h50

Nos últimos 4 anos, MS investiu mais de R$ 1,068 bi em saneamento básico

Compartilhe:

Nos últimos quatro anos, Mato Grosso do Sul recebeu mais de R$ 1,068 bilhão de investimentos em melhorias para o setor de saneamento básico. As obras representam mais qualidade de vida e saúde para a população, com cerca de 152 mil residências ligadas à rede de esgoto e 9.255 novas casas com água encanada.

As ações de saneamento básico são uma das prioridades do governador Reinaldo Azambuja e ele frisa que “saneamento é saúde”. Relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que cada R$ 1 investido em água e saneamento de esgoto representa economia de cerca de R$ 4 em custos de saúde.

“Desde o início do nosso mandato a Sanesul investe para levar água de qualidade às pessoas e aumentar o número de residências com coleta e tratamento de esgoto. Isso resulta na melhora da qualidade de vida da população”, destacou o governador.

De acordo com o balanço das ações da Sanesul, entre 2015 e 2018, os investimentos foram aplicados em redes de distribuição de água e de esgotamento sanitário e estações de tratamento de água e de esgoto. A maior parcela dos valores investidos (quase 70%, ou seja, mais de R$ 713 milhões) é de recurso próprio do Governo do Estado.

São 240 obras espalhadas por 62 municípios e mais 75 frentes de trabalho sendo executadas em 39 cidades do Estado. Só em Dourados os investimentos somam R$ 218 milhões, em Corumbá o montante é de R$ 77 milhões, em Ponta Porã são R$ 74 milhões e em Três Lagoas o total de recursos aplicados é de R$ 147 milhões.

Tecnologia

Além das obras, o Governo do Estado investe em tecnologia com o Núcleo de Operações e Controle (NOC) da Sanesul, criado para monitorar em tempo real os reservatórios de água e evitar o desperdício. O sistema, inaugurado em dezembro, atende inicialmente os municípios de Dourados, Corumbá, Ponta Porã, Três Lagoas e Maracaju.

A tecnologia do NOC permite visualizar o índice de produção dos poços e a quantidade de água disponível em cada reservatório da Sanesul. Por meio de painéis instalados no Núcleo, os técnicos conseguem monitorar a distribuição de água e, com base nos dados coletados, é possível identificar de forma rápida as eventuais falhas e acionar as unidades locais para iniciar reparos.

O governador Reinaldo Azambuja ainda inaugurou no mês passado o Site Backup, uma plataforma digital que vai armazenar todas as informações da empresa e, em caso de incêndio ou qualquer outro desastre que coloque em risco o material estatal, o site manterá os arquivos da Sanesul a salvo.

A Sanesul também recebeu 62 novos carros utilitários, oito retroescavadeiras e um caminhão para serem usados na prestação de serviço de saneamento, substituindo os equipamentos antigos.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS