MS em Dia | Da redação/ com Notícias MS | 12/05/2016 11h12

Após Chile, MS vai sediar encontro do grupo da Rota Bioceânica

Compartilhe:

Após participar de uma reunião de trabalho em Antofagasta e Iquique, no Chile, que tratou da implantação da Rota Bioceânica, o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, anunciou hoje (11) que Mato Grosso do Sul sediará o próximo encontro do grupo, no mês de junho. “Estarei no dia 13 [de maio] em Brasília para tratarmos desse encontro que será realizado aqui em Campo Grande”.

O encontro que aconteceu nos dia 5, 6 e 7 de maio tratou de assuntos como o plano de investimentos para criação da zona de desenvolvimento portuário de Antofagasta, considerada o ponto essencial para o futuro comercial da região e temas estratégicos das fronteiras como questão alfandegária, condições das estradas, ferrovias, aeroportos e portos.

Segundo Miglioli, o caminho mais importante para Mato Grosso do Sul é a ponte sobre o Rio Paraguai. “Ela é o eixo-chave para entrarmos no corredor e vamos trabalhar forte para conseguirmos isso. Esperamos nesse encontro assinar um acordo entre o Brasil e o Paraguai, que será o início de todo o processo”, explicou.

Com a Rota Bioceânica serão ligados comercialmente as cidade de Campo Grande, Porto Murtinho (Brasil); Carmelo Peral, Mariscal Estigarribia y Pozo Hondo (Paraguay); Misión La Paz, Tartagal, Jujuy, Salta, Sico y Jama (Argentina) aos portos da região de Antofagasta e Mejillones e ainda de Iquique e Arica. Desta forma, o Porto de Antofagasta ligará através do Oceano Pacifico as economias do Brasil, Paraguai e Argentina com os mercados da Ásia e Oceania, assim como o Chile terá acesso a todos os mercados do Atlântico.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS