MS em Dia | Eduardo Karmouche | 17/04/2017 14h49

Reversão do risco: A estratégia para dobrar o seu faturamento!

Compartilhe:

Sempre que duas partes unem-se para realizar negócios, absolutamente sempre.
Um lado pergunta ao outro lado, conscientemente e/ou até mesmo inconsciente para assumir à maior parte e/ou à totalidade do risco. Isso é um elemento natural e corriqueiro dos negócios.

O problema é que, quando a pessoa que deveria assumir o risco são os seus “clientes”.

A tendência natural será a de hesitarem, ficarem suspeitos e incertos. E finalmente acabam não comprando com você. O que os faz hesitarem?
Eles estão preocupados que uma vez que pagarem você com o seu suado capital. O seu produto e/ou o seu serviço não desempenhará e/ou poderá não atender suas expectativas.
Eles também podem sentir um certo receio de fazerem papéis de “tolos” ou de ficarem envergonhados. Principalmente, se a compra não der certo ou se não for a mais saudável ou a mais astuta e/ou no melhor do seu interresse.
No final, a decisão para o seu prospecto se deve ou não comprar com você será motivada por dois elementos:
(1) A confiança nos seus produtos e/ou nos seus serviços e
(2) Seu nível de risco (consciente ou inconsciente, explícitamente ou implicitamente) que você está pedindo para que assumam na transação.
Estes dois fatores são muitas vezes inversamente proporcionais:
“Ao reduzir o nível de risco para o seu comprador, você acabará aumentando drasticamente o seu nível de confiança”. Seu desafio deverá ser descobrir a melhor maneira para reduzir ou até mesmo eliminar o elemento do risco ou do medo por parte dos seus compradores.

Pois, ao tirar o risco e você poderá eliminar a barreira que está freiando a ação. Com isso, você fará com que seja muito mais fácil para que os seus prospectos e clientes simplesmente digam...SIM.

E se a sua proposta de vendas trouxer um risco menor do que a dos seus concorrentes. Os clientes não só estarão muito mais inclinados à dizerem sim. Mas, concomitantemente estarão muito mais propensos à comprarem de você do que dos seus concorrentes.

Então, exatamente como você poderá reverter o risco? É importante perceber que a reversão do risco nada mais é do que uma promessa para o seu cliente:

"Se você não estiver satisfeito. Farei o que for necessário para deixá-lo feliz". A maioria das empresas que usa da reversão do risco oferece apenas uma simples garantia de devolução do dinheiro. Está logicamente é uma maneira de fazê-lo. Entretanto, há também muitas outras alternativas melhores e mais eficazes.

Se você já ofereçe uma garantia livre do risco no seu negócio ou está pensando em adotar uma, deixe-me salientar o seguinte conselho:
Denomine exatamente o que você está garantindo. Muitas empresas simplesmente dizem: "Satisfação garantida ou o seu dinheiro de volta" ou "Você não pagará à menos que esteja satisfeito"

Mas, o que isso realmente significa?...Quase nada.

O problema com estas declarações genéricas é que você acaba forçando seus clientes a descobrirem o que a "satisfação" deveria ser. Será muito mais eficaz dimensionalizar exatamente o que os clientes podem e o que devem esperar do seu produto e/ou do seu serviço. Fale em termos específicos de desempenho.

Por exemplo, suponhamos que você estejá vendendo algum tipo de suplemento nutricional. Não basta dizer aos seus clientes: "Sua satisfação é garantida ou o seu dinheiro de volta." Em vez disso, defina os parâmetros:

"Se você comprar um fornecimento de 60 dias deste suplemento nutricional. Esperamos que você sinta um nível superior de energia e de foco. Podendo reduzir ou até mesmo eliminar completamente a sua ansiedade ou o seu estresse. Dormir mais profundamente. Pensar com uma clareza maior e até trabalhar de uma forma muito mais produtiva. Conseguirá até realizar mais coisas em 4 horas, que você costumava levar o dia inteiro. Se isso não ocorrer através do uso contínuo deste produto dentro de 60 dias. Você terá direito a um reembolso total do seu dinheiro". Você vê como fica bem mais plausível, mensurável e concreta a sua oferta? Afinal, você define e expressa o resultado.

Você pintou um retrato vívido na mente do cliente e/ou do prospecto do que exatamente a satisfação será. Especificidades como estas darão a sua garantia uma credibilidade e uma mensurabilidade que fará com que a sua empresa se destaque no processo.

Eduardo Karmouche é consultor de empresas e diretor presidente da SGN Global. Para mais informações entre em contato pelo telefone (67) 3211-6933 ou no Skype 'sgnglobal', e email 'info@sgn7.com' . Para conhecer mais sobre suas ideias acesse o MS EM DIA.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS