Política | Lucas Castro | 15/05/2019 06h00

‘Ele me chamou de filho da p*** no Dia das Mães’, diz Valdir Gomes sobre Bernal; presidente do PP nega

Compartilhe:

O Progressistas (PP) em Mato Grosso do Sul vivencia uma crise intensa nos bastidores nos últimos meses. Os personagens principais são o vereador de Campo Grande, Valdir Gomes e Alcides Bernal, presidente da sigla no Estado. A briga passou do campo político e foi parar na delegacia.

Valdir Gomes, que afirmou sofrer ameaças para deixar o partido, prestou queixa e registrou boletim de ocorrência contra o ex-prefeito campo-grandense no último domingo (12), em pleno Dia das Mães. Segundo Gomes, o presidente regional do partido proferiu ofensas direcionadas a sua mãe.

“O que eu tinha de fazer, já fiz. Me senti ameaçado, tenho família e fui à delegacia. Falar de mim é uma coisa. Agora, envolver minha família, no Dia das Mães, me chamar de filho de uma p***, me mandar à p*** que me pariu’, eu não admito”, confessou Gomes, ao MS em Dia, durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Campo Grande, nesta terça-feira (14).

Confira também: MS EM DIA PREVIEW com o vereador Valdir Gomes, que rasga o verbo e fala de sua história

“Ainda por cima, minha mãe está acamada, estava internada até estes dias na Santa Casa. Então, não é justo, porque já mexeram com a mãe dele no passado e ele virou ‘um bicho’ aqui na Câmara. A mesma situação se repetiu comigo”, relatou Gomes.

O vereador disse ainda que Bernal ofendeu outros políticos da legenda, via WhatsApp. De acordo com Gomes, entre eles está a vereadora Dharleng Campos e o deputado estadual Evander Vendramini. “Não sei porque ele decidiu atacar todo o grupo. Não contente, ele mandou mensagem específica para mim, no privado, pedindo que eu abandone o partido, sabendo que corro o risco de perder o mandato”, disse o parlamentar na Casa de Leis.

Rixa resultou em boletim de ocorrência (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Com o desequilíbrio interno da legenda, o vereador da capital deixou claro que só espera a janela partidária do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para deixar o Progressistas. “Vou esperar a janela ou alguma posição dele, se ele vai querer me expulsar ou não. Para mim, isso é página virada, não vou mexer e aguardarei o tempo para sair do partido”.

Gomes afirma que Bernal o chamara para reunião na sede do diretório regional, na manhã desta segunda-feira (13), para colocar um fim à "novela". O vereador, no entanto, com receio, não compareceu. “Ele me fez o convite, mas, por ele ter dito para não cruzar o caminho dele ou coisa parecida, preferi não ir. Não quero mais me envolver com o Bernal, com o partido, ficarei na minha aguardando a situação da minha saída”, completou.

Bernal nega as ofensas

Em entrevista ao MS em Dia, o ex-prefeito de Campo Grande negou ter ofendido a mãe de Valdir Gomes. “Jamais ofenderia a mãe dele. Sou um homem educado. No dia a dia, na conversa entre pessoas maduras e que tratam de uma situação específica, a gente acaba se exaltando um pouco. Mas, pelo contrário, tenho maior estima pela mãe dele. Conheço-a pessoalmente, não tenho convivência, mas é uma excelente pessoa”, disse Bernal.

Para Bernal, Gomes age com "picuinhas" (Foto: Divulgação)

Segundo o presidente regional da sigla, o partido busca definição, tendo em vista as eleições no ano que vem. Para Bernal, a permanência de Valdir Gomes no Progressistas é insustentável. “Pessoas que ficam com essas 'picuinhas' não colaboram em nada. Temos de pensar grande, trabalhar a favor da população, não podemos perder tempo. Não dá para ficar com um vereador que usa as redes sociais, tribuna da Câmara e a imprensa para atacar o próprio partido e o presidente. Temos de nos organizar para as disputas de 2020”.

Confira também: MS EM DIA PREVIEW traz Alcides Bernal, que fala a respeito da sua situação em assumir vaga em Brasília e da experiência como gestor público

Bernal ainda revelou que não ingressará com medida judicial para tirar o mandato do parlamentar municipal. “Quero que ele seja feliz e siga o caminho dele. Não precisa ter nenhum receio em relação à minha pessoa. Sempre o tratei bem”.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS