Rádio Corredor | Danio Galvão | 21/11/2018 12h26

Estado terá dois ministros mas com Moro, afastamento ganha novo modelo

Compartilhe:

Sem Lero-Lero - Na primeira entrevista exclusiva, concedida para o Fantástico, o juiz Sérgio Moro deu a letra sobre como será a vida dos ministros no governo de Jair Bolsonaro (PSL). Sem rodeios, e o lero-lero que políticos usam, ele deixou claro que não haverá burocracia ou letargias para afastamentos, se forem necessários.

Superpoderes - O futuro ministro da Justiça e Segurança Pública descartou que vá usar seus "superpoderes" para ficar investigando gente do primeiro escalão, mas deu o recado para os que ingressarem no Governo. Vale para qualquer um, inclusive os sul-mato-grossenses Luiz Henrique Mandetta e Tereza Cristina.

Condição prática - "Para que alguém seja afastado não é obrigatoriamente necessário que este se torne réu. Em toda investigação há provas, e dependendo da robustez das provas, após uma análise criteriosa, isso pode sim vir a ocorrer. Pelo menos o aconselhamento quanto a isso", citou Moro na primeira exclusiva.

MS na Cena - Com a nomeação de Mandetta para o Ministério da Saúde, pasta de R$ 130 bilhões anuais, será a primeira vez de Mato Grosso do Sul com dois integrantes no alto escalão do Palácio do Planalto. E o ineditismo é ainda maior, porque ele, e Tereza Cristina, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vão começar um governo. Ambos já foram investigados, mas possuem o respaldo de Jair Bolsonaro.

#11homenseumsegredo - Ramez Tebet, primeiro ministro que Mato Grosso do Sul emplacou no Governo Federal, foi também um dos onze homens do MDB, que chegaram à Presidência do Senado. O protagonismo em Brasília-DF o levou a pasta de Integração Nacional, abrindo um caminho, que no futuro próximo deve ser consagrado por Tereza Cristina e Luiz Henrique Mandetta. Principalmente, porque além dessas duas nomeações para ministério há a chance real de Simone Tebet se tornar presidente do Senado, repetindo a história, em um momento especial para o Estado.

* Danilo Galvão, autor dessa da coluna é jornalista e também atua como consultor de estratégia empresarial

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS