Rádio Corredor | Danilo Galvão | 25/04/2019 05h14

Ícone do empreendedorismo de Sidrolândia dá puxão de orelha em prefeito

Compartilhe:

Esbravejou

Indignado com a política de subvenção fiscal do prefeito Marcelo Ascoli, o empresário Dalto Pavei buscou a imprensa para anunciar uma decisão, no mínimo inusitada.

 

Olha que eu faço

Para o jornal eletrônico Reigão News, o empresário anunciou que seria capaz de “rasgar o Título de Cidadão Sidrolandense”, caso empresas “de fora”sejam privilegiadas em apoio do Poder Público, em detrimento dos empreendedores  locais.

 

Bronca Dois

A queixa veio na sequência de outra, também relatada por Pavei, recentemente.  A bronca preliminar ao prefeito Marcelo Ascoli foi em relação ao asfalto da frente de um dos negócios do empresário, que acabou por ter “um buraco de estimação”. 

 

E a impessoalidade ?

Demora pela resolutividade fez o novo desafeto do prefeito rasgar o verbo.   E o Poder Público, parece ter levado para o “lado pessoal”, visto pela demora em solucionar o buraco teimoso. A cada tapada, tempos depois, o retorno certo.

 

Tapete vermelho

“INDIGNADO: SE ISSO FOR VERDADE, RASGO MEU TÍTULO DE CIDADÃO SIDROLANDENSE...porquê só para 02 empresas? Ou é para todos que geram emprego ou pra ninguém. TAPETE VERMELHO SÓ PARA QUEM VEM DE FORA?”,  cutucou Pavei no dia 22 de abril em sua página no Facebook.

 

Pesos e medidas

“Está na hora do comércio, que é o segundo maior gerador de empregos na cidade, se mobilizar na defesa dos seus interesses” destacou Pavei ao Região News sobre a artimanha do prefeito em oferecer benefício fiscal ao grupo ABV, implantar na cidade um atacarejo, modelo de supermercado voltado ao varejo e que agrada consumidores pelo preço menor que o comum na praça.

 

Dor de cotovelo?

Gerador de mais de duzentos postos de trabalho em Sidrolândia, Dalto Pavei não é o tipo de empresário com problemas com a concorrência. Na mesma Avenida que tem o Nutrishopping, que inclusive é a principal via da cidade, ele está há trezentos metros de outro empreendimento, que veio depois e adotou até um nome coincidentemente parecido.

 

Temido

Agora com relação à política, Dalto é uma figura vista com receio por quem ocupa cargo público, ou já ocupou, ou queira ocupar. O empresário já teve o nome figurado em pesquisa para prefeito de Sidrolândia, é um exemplo de sucesso e idoneidade e alguém que já gastou do próprio bolso no investimento pelo futuro do município.

 

Morosidade que não acompanhou o insight

Foi dele o aporte para que fosse possível, Sidrolândia ter a sua primeira instituição de ensino superior. Uma história que mostrou o quanto o Poder Público tem o “seu tempo”, e homens como Dalto Pavei, uma outra dinâmica.

 

Mola propulsora

Aos 57 anos de idade, a maior parte da sua vida, Dalto dedicou à Sidrolândia, assim como muitos imigrantes que impulsionaram o crescimento do município, que hoje tem a sexta maior população de Mato Grosso do Sul.

 

Cinco anos de desrespeito

Nascido em Turvo-SC, ele chegou na cidade em 1981, abriu um supermercado e atualmente também possui investimentos em outras áreas do varejo e do mercado imobiliário. Para a realização da FacSidro investiu cerca de R$ 7 milhões na reforma de um prédio e, por isso, atrasou a entrega do atacarejo que irá inaugurar no bairro mais populoso de Sidrolândia. Fez sua parte, mas teve que esperar depois uma burocracia de cinco anos.

 

Mesmo assim ...

E apesar dos investimentos, ou da geração de empregos, Pavei é o tipo de empreendedor só lembrado por políticos na época de campanha eleitoral, ou pré-campanha. Por um motivo claro: o famoso pedido de ajuda, seja para reunião, ou para “aquele apoio, aquela fortalecida financeira no projeto”. Nessa época buracos da frente da loja são tapados mais rapidamente.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS